Uruguai inicia registro de plantio para uso recreativo da maconha


(charge: Latuff)

(charge: Latuff)

De acordo com o Instituto de Regulação e Controle do Cannabis (Ircca) do Uruguai, a partir da próxima quarta-feira (27), pessoas interessadas em iniciar o cultivo de maconha para consumo de forma recreativa podem fazer o seu registro. Cada uruguaio poderá cultivar até seis plantas, por meio de licença gratuita, que terá validade de três anos.

A lei aprovada em 2013 permite o cultivo doméstico, a venda em farmácias de até 40 gramas mensais por pessoa e contempla a formação de clubes de fumo que ainda estão em processo de formalização por parte do Estado. A previsão é que em 2015 as medidas já estejam em pleno funcionamento.

O Uruguai foi o primeiro país do mundo a aprovar uma legislação outorgando ao Estado o controle da produção e venda da maconha. A previsão do governo é que em um ano o mercado legal da cannabis represente 25 por cento do total e represente um golpe ao narcotráfico.

A legislação, impulsionada pelo presidente José Mujica, gerou polêmica em nível nacional e internacional, ao estabelecer o “controle e a regulação por parte do Estado da importação, exportação, plantação, cultivo, colheita, produção, aquisição, armazenamento, comercialização, distribuição e consumo da maconha e seus derivados”. (pulsar/combate racismo ambiental)

Faça um comentário

44 − 41 =