Indígenas ocupam Unidade de Educação no Maranhão em defesa de melhorias no setor


(foto: Hugo Nascimento)

(foto: Hugo Nascimento)

Uma comissão de Indígenas da Etnia Ka’apor ocupou nesta segunda-feira (7) a Unidade Regional de Educação (URE) de Zé Doca, no  Maranhão. A comissão exige o cumprimento de doze pontos fundamentais para a construção de uma educação digna e diferenciada de acordo com a cultura Ka’apor.

Em uma carta os indígenas destacaram como primordial o reconhecimento do centro de formação de saberes Ka’apor, a organização e repasse da merenda escolar, a construção e reforma de escolas e o pagamento dos salários aos professores, atrasados há mais de dois meses.

Segundo Florença Cutrim, gestora da URE, para a regularização dos pagamentos é necessário efetuar o recadastramento dos professores. Uma mobilização realizada pela Unidade Regional de Educação (URE) e pelos indígenas tenta levar os professores das aldeias até a regional em Zé Doca para que o procedimento seja efetuado. Os indígenas afirmam que não vão se retirar do local até que as reivindicações sejam atendidas. (pulsar/combate ao racismo ambiental)

Faça um comentário

60 + = 61