Trabalhadores rurais de todo o Brasil se reúnem durante Semana de Lutas por Soberania Alimentar


 

Camponeses se reunem em defesa de melhorias nas condições de trabalho no campo (foto:combate ao racismo ambiental)

Camponeses se reunem em defesa de melhorias nas condições de trabalho no campo (foto:combate ao racismo ambiental)

Camponeses de todo o Brasil se reúnem ao longo desta semana em defesa da Reforma Agrária, de melhores condições de trabalho para os agricultores e pelo banimento de agrotóxicos já proibidos em outros países. O movimento da Jornada Unitária de Lutas por Soberania Alimentar tem realizado marchas e ocupações de prédios públicos em quinze estados. Os atos vão sexta-feira (18).

 O encontro chama a atenção para o descaso do governo com os camponeses. De acordo com os organizadores da iniciativa, são os pequenos produtores rurais os principais responsáveis pelos alimentos que compõe a mesa dos brasileiros. Ainda segundo os movimentos sociais, os camponeses movimentam 70% dos empregos gerados no campo brasileiro, dado esquecido pelo governo federal.

 Para o secretário de políticas agrárias da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Zenildo Pereira, a unidade camponesa se faz necessárias para intensificar o processo de luta e resistência ao avanço do agronegócio no campo.

 A Jornada Unitária de Lutas por Soberania Alimentar está sendo realizada pela Via Campesina, Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (Fetraf ) e pelo Movimento Camponês Popular (MCP). (pulsar/mst)

 

Faça um comentário

73 − = 66