MST tranca rodovias em defesa do Assentamento Milton Santos


Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realizaram nesta quinta-feira (20) o trancamento de dez rodovias em diferentes regiões do estado de São Paulo contra o decreto de reintegração de posse do Assentamento Milton Santos.

Apesar de ser reconhecido como assentamento pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) desde 2006, em 28 de novembro deste ano, o Assentamento Milton Santos foi devolvido pela Justiça aos antigos proprietários, a família Abdala. Em conjunto com a Usina de Cana Ester, que cerca o assentamento, os Abdala ganharam a ação em segunda instância na Justiça.

Em resposta, o Movimento vem realizando uma série de ações para pressionar o governo federal a tomar as providências. No entanto, a solicitação formal do Incra para cancelamento da reintegração de posse foi indeferida.

Junto com outros movimentos sociais e sindicatos em defesa da Reforma Agrária, exige que a presidenta Dilma Rousseff assine o Decreto de Desapropriação por Interesse Social do Sítio Boa Vista e das demais áreas em conflito, para que as famílias assentadas possam permanecer nas terras conquistadas.

O assentamento Milton Santos já recebeu investimentos de programas governamentais de fomento, constituindo uma ilha de produção de alimentos orgânicos em torno de um mar de monocultora de cana de açúcar.  Mesmo com precariedades de moradia e falta d´água, parte dos alimentos produzidos pelos agricultores familiares é destinada a mais de 30 entidades de municípios vizinhos. (pulsar)

Faça um comentário

1 + 9 =