Lei de TV Digital chilena não será aprovada na integra


(arte: Caio Monteiro)

(arte: Caio Monteiro)

Governo chileno volta atrás em decisão que tornaria a TV Digital mais democrática no país. As organizações sociais reunidas na Mesa de Cidadania e TV Digital apontam para a pressão da Associação Nacional de Televisão como responsável pelo veto parcial do presidente Sebastián Piñera ao projeto de TV Digital que já havia sido aprovado no Congresso.

A decisão do presidente elimina a pequena participação alcançada pela sociedade civil durante as discussões sobre o projeto. Os principais conteúdos afetados com o veto estão ligados a promoção da pluralidade, o papel de fiscalização do Conselho Nacional de Televisão, as campanhas bem-estar público e a implementação do direito de preferência para renovar as concessões.

Além disso, com o veto, há a possibilidade das organizações religiosas se beneficiarem de subvenções, como parte dos canais comunitários. A medida vai contra as lutas e debates promovidos a respeito do tema que privilegiam a diversidade e isonomia com relação ao projeto de criação da TV Digital chilena. (pulsar/agencia púlsar)

Faça um comentário

15 − 5 =