Ativista ambiental Yolanda Maturana é assassinada na Colômbia


Ativista é assassinada na Colômbia (foto: reprodução)

Ativista é assassinada na Colômbia (foto: reprodução)

A líder ambientalista colombiana Yolanda Maturana foi assassinada na noite da última quinta-feira (01) em sua residência no município de Pueblo Rico, na Colômbia, localizado a cerca de 400 quilômetros  ao noroeste de Bogotá.

Segundo organizações de direitos humanos do país, homens armados e encapuzados invadiram a casa da ativista e dispararam várias vezes contra ela.

Elsa Gladys Cifuentes, advogada colombiana e especialista em direitos humanos, confirmou a morte da ativista e ainda afirmou que havia recebido denúncias de povos indígenas locais sobre homens encapuzados ameaçando moradores.

Mutarana era conhecida pelo seu trabalho nos estados de Risalda, no centro e Chocó, no noroeste, denunciando mineração ilegal e a contaminação de fontes hídricas. Segundo as Nações Unidas, pelo menos 73 ativistas foram assassinados na Colômbia só no ano passado. (pulsar/opera mundi)

Faça um comentário

7 + 1 =