Sobe para 56 o número de mortos após erupção de vulcão na Guatemala


A erupção pode ter afetado mais de 1,7 milhão de pessoas. (fonte: reprodução)

A erupção pode ter afetado mais de 1,7 milhão de pessoas.
(fonte: reprodução)

A Coordenação Nacional para Redução de Desastres da Guatemala (Conred) confirmou, no começo da tarde desta terça-feira (4), que o número de mortos em decorrência da erupção do Vulcão Fogo subiu de 25 para 56, em três departamentos do país que estão em estado de calamidade.

Pelo menos 1,7 milhão de pessoas foram atingidas, principalmente no departamento de Escuintla, uma das áreas mais afetadas pelas lavas e cinzas do vulcão.

Ainda há desaparecidos e os bombeiros trabalham nos resgastes. Segundo o Instituto Nacional de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia (Insivumeh) e a Conred, a erupção lançou cinzas a 10 mil metros de altura sobre o nível do mar e atingiu 700 graus Celsius (ºC). Pelo menos 3,2 mil pessoas foram obrigadas a deixar suas casas e há 45 feridos.

O vulcão, de 3 mil 763 metros de altura, fica entre os departamentos de Escuintla, Chimaltenango e Sacatepéquez, 50 quilômetros a oeste da capital.

Esta segunda erupção do Vulcão Fogo foi a mais forte dos últimos anos. A Organização dos Estados Americanos (OEA) aprovou hoje moção de apoio à Guatemala. (pulsar)

*Informações da Agência Brasil

Faça um comentário

4 + 5 =