Bolívia reduz mortalidade infantil em 52%


Governo boliviano reduz  taxa de mortalidade infantil (foto:Flickr)

Governo boliviano reduz taxa de mortalidade infantil (foto:Flickr)

O Ministério da Saúde afirmou que a porcentagem de mulheres grávidas atendidas durante o parto por profissionais de saúde aumentou de 71,1 por cento em 2008 para 89,9 por cento em 2016.

Dessa forma, o governo assegurou que essas conquistas se devem, em parte, ao pagamento do Bônus Juana Azurduy, incentivo econômico para mulheres gestantes condiciando ao cumprimento de quatro controles pré-natais, parto em um centro de saúde e controle pós-parto. Além disso, o atendimento a crianças menores de dois anos de idade deve ser realizado 12 vezes para optar pelo benefício.

Com essa iniciativa, 1 milhão e 700 mil mulheres concordaram em participar do incentivo e mais de 291 mil receberam o Subsídio Parental Universal pela Vida. Além disso, o Ministério da Saúde apresentou em 2016 a campanha de prevenção de gravidez para adolescentes, dirigida a mais de 840 mil estudantes secundaristas do país.

Segundo dados do Sistema Nacional de Informação de Saúde da Bolívia, 14 por cento das adolescentes entre 15 e 19 anos ficaram grávidas no ano de 2016.

A diminuição da mortalidade materna também é outra conquista das políticas impulsionadas pelo governo do presidente Evo Morales, já que o número de mulheres mortas por complicações na gravidez ou parto diminuiu 30 por cento. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

94 − = 89