Vila Autódromo inaugura Museu das Remoções


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Nesta quarta-feira (18), Dia Internacional dos Museus, a Vila Autódromo inaugura o Museu das Remoções, um espaço focado na história de resistência dos moradores. Desde 2014 a comunidade sofre com o esvaziamento provocado pelas remoções realizadas pela Prefeitura do Rio. Mais de 550 famílias foram retiradas, sobraram pouco mais de 20. O evento está marcado para as três horas da tarde.

De acordo com Nathalia Silva, moradora da comunidade e filha de Dona Penha, uma das principais resistências, a ideia surgiu através de apoiadores. O objetivo é contar a história de várias comunidades que passaram pelo processo de remoção. Porém, inicialmente será contada a história da Vila Autódromo e a luta dos moradores pela permanência.

A Vila Autódromo está localizada na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro e há 40 anos é símbolo de resistência e luta pelo direito à moradia. São mais de 20 anos vivendo sob a ameaça da remoção, pelos mais diferentes motivos, mas com a proximidade dos Jogos Olímpicos a situação ficou cada vez pior.

Em março os moradores negociaram com a prefeitura o Plano de Urbanização da Vila Autódromo, com a coexistência do Parque Olímpico e da comunidade. Eles ainda aguardam a concretização das novas moradias. (pulsar)

Audios:

Faça um comentário

34 − = 27