Sindicato de jornalistas cria canal de denúncias de assédio sexual e moral nas redações


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Desde o último dia 18, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo (SJSP) disponibilizou um canal direto para que os comunicadores denunciem qualquer caso de assédio, moral e sexual, que ocorra dentro do ambiente de trabalho.

De acordo com o sindicato, são caracterizadas como assédio sexual as abordagens abusivas que são feitas por superiores, colegas de trabalho do mesmo nível hierárquico ou até por fontes jornalísticas. Vítimas serão atendidas apenas por mulheres e o sigilo é garantido.

As denúncias serão recebidas por mulheres que pertençam a diretoria do sindicato para que a vítima se sinta mais confortável para denunciar. Segundo Priscilla Chandretti, diretora do sindicato, é mais fácil conversar com uma mulher que já passou por situações parecidas.

A próxima ação planejada pela entidade é a elaboração e distribuição de cartilha especial esclarecendo o que é assédio moral e assédio sexual, as penas previstas e direitos do trabalhador.

As denúncias poderão ser feitas pelo telefone: (11) 99300-1382 ou através do e-mail denuncieoassedio@sjsp.org.br. (pulsar/portal fórum)

Faça um comentário

− 1 = 5