Série de protestos denuncia violações sofridas por moradores do entorno da Estrada de Ferro Carajás


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Desde o último domingo (7) ocorrem mobilizações de moradores da cidade de Parauapebas, no Pará, em protesto contra o poder público e a empresa Vale. Os manifestantes cobram pela reparação dos graves prejuízos que a Estrada de Ferro Carajás traz à comunidade.

Uma das frentes de ação é dos moradores do bairro Nova Vitória, onde mais de três mil e 500 pessoas vivem em mil e 200 lotes. Eles reivindicam estruturas governamentais como hospitais, escolas e iluminação pública. De acordo com os manifestantes, é contraditório uma comunidade com serviços de infraestrutura tão precários ficar dentro de uma das maiores reservas minerais do planeta, e da cidade com maior o PIB (Produto Interno Bruto) do estado do Pará.

Além disso, várias outras famílias atingidas pela obra de duplicação da estrada, que acontece desde 2011, ocuparam os trilhos do trecho da ferrovia em Marabá, outra cidade paraense. Moradores do Assentamento Palmares veem a obra chegar cada vez mais perto das famílias acampadas.

Para diminuir o nível de pobreza em volta de empreendimentos da empresa, uma das reivindicações é que um por cento da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) seja destinado às comunidades atingidas em forma de programas da transferência de renda. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

97 − 88 =