Senador Cid Gomes propõe CPI para investigar “conluio” de Moro com promotores


Senador Cid Gomes (PDT – CE). Foto: reprodução Youtube

O senador Cid Gomes (PDT-CE) propôs na tarde desta quarta-feira (19), durante sabatina do ministro da Justiça, Sérgio Moro, na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar as revelações feitas pela Vaza Jato de cooperação do então ex-juiz da Lava Jato com os promotores da força-tarefa da operação.

“Proponho que investigue se houve conluio entre o poder judiciário, o integrante da magistratura e o Ministério Público, o que certamente compromete qualquer processo, o funcionamento da democracia”, disse Gomes durante seu período de fala e questionamento ao ministro da Justiça.

A CPI também serviria, segundo ele, para investigar violações do sigilo de telecomunicações de autoridades, visando garantir a segurança e privacidade das comunicações dos cidadãos.

Irmão do ex-governador do Ceará Ciro Gomes, Cid defendeu ainda alterações nas regras de ordenamento processual, para que seja impedido o juiz instrutor de um processo de julgar este mesmo processo. “Se isso já existisse, evitaria toda a polêmica que estamos vivendo aqui hoje”, afirmou.

Cid Gomes abriu sua fala declarando ser contra a relativização de qualquer esquema de corrupção, mas que aqueles que atribuem a ela todos os males do país “tem por objetivo esconder o grande problema do país que é a abissal concentração de renda e a desumana desigualdade social”. (pulsar/revista fórum)

Faça um comentário

41 + = 49