Segurança de comunicadores populares é tema de evento no Rio de Janeiro


Segurança de comunicadores em pauta no Rio (foto: reprodução)

Segurança de comunicadores em pauta no Rio (foto: reprodução)

O assassinato de profissionais da imprensa no Brasil tem atingido números alarmantes. Pensando em medidas de proteção para os comunicadores, a ONG Criar Brasil em cooperação com a Unesco realiza o Encontro Sobre Diretos e Segurança de Comunicador@s Populares, Livres e Comunitári@s, que ocorre no Rio de Janeiro, durante os dias 28 de fevereiro, 1 e 2 de março.

O evento reúne 25 participantes de diferentes partes do país, entre jornalistas, comunicadores comunitários, bloggers, ativistas e representantes de  instituições que lutam em defesa da liberdade de expressão e direito à comunicação.

Durante o primeiro dia do evento, que ocorre na sede do Sindicato dos Jornalistas do Rio, os participantes expuseram as dificuldades que encontram no que tange à segurança para o exercício profissional, destacaram as  diferentes faces da  violência contra os comunicadores e trouxeram à tona também o debate sobre a questão de gênero dentro dos veículos de comunicação livres, comunitários e públicos.

A principal proposta do Encontro é a de  construir, junto com os participantes, o Guia de Direitos e Segurança Para Comunicadores Populares, que visa fornecer um protocolo de proteção para os profissionais de imprensa comunitária e livre em momentos de ameaça.

Para facilitar a imersão ao tema, o evento investe em palestras com representantes de organizações como a Artigo 19, Unesco,  Coletivo Intervozes, Amarc Brasil, Repórteres Sem Fronteiras, Movimento de Rádios Livres e Museu de Memes  do LabUFF que já possuem uma trajetória em defesa do direito à comunicação, liberdade de imprensa e expressão. (pulsar)

Faça um comentário

87 − 83 =