Robson Conceição critica redução da maioridade penal e pede mais programas sociais


Robson Conceição, medalha de ouro no boxe (foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Robson Conceição, medalha de ouro no boxe (foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Após conquistar a inédita medalha de ouro olímpica no boxe para o Brasil, o pugilista Robson Conceição fez um apelo ao governo brasileiro por mais investimento em programas sociais voltados para crianças e adolescentes do país. Robson aproveitou para criticar quem pede a redução da idade penal como solução para a criminalidade e violência. O atleta recordou a infância humilde na periferia de Salvador e disse que a prática esportiva foi determinante para mantê-lo afastado do crime.

Robson Conceição, assim como Rafaela Silva, medalha de ouro no judô também nos Jogos do Rio 2016, ingressou no esporte por meio de projetos sociais desenvolvidos em suas comunidades.

O pugilista conta que conheceu o boxe por caminhos tortuosos. Quando criança, ele queria seguir o exemplo de um tio chamado Roberto, famoso em Salvador por arrumar brigas durante as festas de Carnaval. Ele afirma que muita gente fala que o boxe é violento, mas ele só era violento antes de conhecer o boxe.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 171/1993 que está em discussão na Câmara dos Deputados pretende reduzir a idade penal de 18 para 16 anos. (pulsar)

*Com informações do Viomundo

Faça um comentário

+ 86 = 88