Rádio Coité FM tem sua primeira vitória: Nubia Silva absolvida


Nubia Silva fala em evento da Rádio Coité FM (foto: reprodução)

Nubia Silva fala em defesa da liberdade de expressão e da Rádio Coité FM (foto: reprodução)

Dezoito anos na luta pela outorga e dois comunicadores processados. Este era o saldo da Rádio Coité FM até o início deste mês de março, quando Nubia Silva foi absolvida. A notícia chegou no município de Conceição do Coité em pleno 8 de março Dia Internacional da Mulher. A Pulsar Brasil conversou com Nubia e com Camila Marques, advogada da Artigo 19, que acompanha o caso de perto, para saber mais sobre a importância desta vitória e o que esperar daqui para frente.

De acordo com Camila Marques, a absolvição de Nubia é de extrema importância. Ela conta que durante o processo foi provado que a Rádio Coité FM é, de fato, comunitária e que não causa nenhum dano à sociedade. Para Camila, a decisão reconhece o direito à liberdade de expressão.

Segundo Nubia Silva, o processo contra ela começou em 2013, quando ocupava o cargo de presidente da rádio. Tanto Nubia quanto Piter Júnior foram acusados de crimes contra as telecomunicações. Piter foi condenado em primeira instância e aguarda o resultado do seu recurso.

Para a comunicadora, essa absolvição pode contribuir e muito no processo de outorga da rádio e também na absolvição de Piter. Nubia acredita que a vitória não é só dela, mas de todos que lutam pelo direito à comunicação.

Nubia Silva agradece o apoio recebido pela Coité durante todos esses anos pela Amarc Brasil (Associação Mundial de Rádios Comunitárias) e a Artigo 19. Ela ainda lembra que são os casos como o da Coité Brasil afora e pede para que a luta pela comunicação e a liberdade de expressão continue. (pulsar)

Audios:

Faça um comentário

95 − 90 =