#MeuProfessorRacista: atitude de docente da USP provoca reação nas redes sociais


Racismo (foto: reprodução)

Racismo (foto: reprodução)

A campanha #MeuProfessorRacista tomou conta das redes sociais nesta terça-feira (04). Idealizada pela Ocupação Preta – coletivo de negros e negras da USP – a iniciativa convida as pessoas a compartilharem episódios de violência racial vivenciadas em instituições de ensino.

A mobilização foi idealizada como resposta a um episódio de racismo vivido na Universidade de São Paulo (USP).

No dia 20 de março, na Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais da USP, durante uma aula, a docente, cujo nome não é mencionado pelos idealizadores da campanha, abordou o racismo presente em marchinhas de carnaval e nas obras de Monteiro Lobato em tom de chacota.

Uma estudante questionou a postura da educadora, que respondeu abafando a discussão aos gritos. No dia 3 de abril, militantes do coletivo Ocupação Preta entraram na sala de aula trazendo passagens de Lobato e discorrendo sobre a necessidade de oferecer uma análise crítica do discurso racista e eugênico do autor, especialmente em um espaço acadêmico. A professora exigiu que os estudantes fossem retirados da sala de aula pela segurança do campus. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

− 4 = 1