Quilombolas acampam na sede do Incra, em São Luís; eles pedem regularização dos territórios


(foto: agência brasil)

Cerca de 100 integrantes do movimento quilombola estão acampados desde segunda-feira (17) na sede do Incra, em São Luís, no Maranhão.

Eles querem que o órgão conclua 72 relatórios de regularização fundiária que, segundo eles, estão parados desde 2015.

A falta de regularização dos territórios, segundo o representante Gil Quilombola, aumenta a violência na região.

Ele cita algumas áreas onde o clima de incertezas traz o acirramento dos ânimos entre quilombolas e produtores rurais.

Os quilombolas pretendem manter a ocupação até que a pauta seja atendida pelo instituto. (pulsar)

*Informação da Radioagência Nacional

Faça um comentário

4 + 5 =