PSOL mantém neutralidade no segundo turno, mas ‘desaconselha’ voto em Aécio Neves


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Nesta quarta-feira (8) o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) anunciou durante uma coletiva de imprensa realizada em São Paulo não apoiar nenhum dos dois candidatos à presidência no segundo turno. Apesar de se declarar neutro, o PSOL desaconselha o voto em Aécio Neves.

Por meio de nota, o partido afirmou que o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) é o representante mais direto dos interesses da classe dominante e que a criminalização das mobilizações populares e dos pobres empreendida durante o governo tucano, coloca o PSOL em oposição frontal ao projeto político do PSDB.

O texto destaca também que a candidata à reeleição pelo  Partido dos Trabalhadores (PT) Dilma Roussef está distante do desejo de mudança proposto pelas manifestações de 2013. Para o PSOL, Dilma deixou de lado importantes bandeiras sociais como a reforma urbana, criminalização da homofobia e democratização dos meios de comunicação durante o seu governo.

Mesmo neutro no segundo turno e declarando oposição de esquerda para ambos os candidatos,  o partido recomenda que filiados e eleitores não votem em Aécio Neves para presidente. Antes do posicionamento oficial, representantes expressivos do PSOL, como o deputado estadual pelo Rio de Janeiro Marcelo Freixo, reeleito com mais de 350 mil votos, afirmou votar na candidata Dilma por considerar a vitória dos tucanos um retrocesso para o país. (pulsar)

Faça um comentário

29 − 19 =