Protesto contra hidrelétricas termina com três presos em Rondônia


(foto: mab)

(foto: mab)

Um protesto realizado na BR 364, na última sexta-feira (21), por moradores de Jaci Paraná, distrito de Porto Velho, Rondônia e atingidos pela construção da hidrelétrica de Santo Antônio terminou com repressão violenta da Polícia Militar (PM).

Horas antes, representantes dos moradores de Jaci Paraná, do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e da Polícia Militar entraram em acordo em relação ao protesto. Os manifestantes alternariam doze horas de trancamento  com duas de rodovia liberada.

No entanto, a Polícia não cumpriu com o acordo. Poucas horas após o início do trancamento, um contingente da PM foi acionado para reprimir os moradores. Os policiais atiraram balas de borracha e prenderam três pessoas que foram levadas à cidade de Porto Velho.

A população de Jaci Paraná reivindica uma fiscalização mais eficiente do IBAMA e uma intervenção do Governo Federal para que os compromissos socioambientais assumidos pelas empresas que integram a construção da hidrelétrica  sejam cumpridos.

O município de Jaci Paraná tem sofrido sérias consequências sociais após a construção de duas usinas. O inchaço populacional tem piorado a situação da saúde, educação, segurança e transporte. Os dados mostram também que o índice de violência e prostituição na localidade aumentou.

O Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB) alerta que em função da situação que se encontram as duas hidrelétricas, toda a população de Porto Velho, a montante e jusante do rio Madeira, corre sérios riscos. (pulsar/mab)

Faça um comentário

49 − 43 =