Projeto de lei pretende tornar hediondo crime contra jornalista


(foto: wscom.com.br)

(foto: wscom.com.br)

O projeto de lei (PL 7107/14) que tramita na Câmara dos Deputados pode incluir como hediondo os crimes praticados contra jornalistas no exercício da profissão. A proposta, de autoria do deputado Domingos Sávio (PSDB – MG), aguarda o parecer da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC).

O texto acrescenta o seguinte parágrafo ao artigo primeiro da Lei dos Crimes Hediondos (Lei número 8 mil e 72, de 25 de julho 1990): “considera-se também hediondo o crime cometido contra a vida, a segurança e a integridade física do jornalista e profissional de imprensa no exercício da sua atividade.

Um levantamento realizado pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAJI) apontou que desde de maio de 2013 até junho de 2014, 190 casos de detenção ou violência contra jornalistas foram registrados. Segundo a Associação, a maior parte dos ataques aos profissionais da imprensa foram cometidos por policiais.

De acordo com a Agência Câmara, o projeto que torna a violência contra jornalistas crime hediondo foi apresentado após a morte do cinegrafista Santiago Andrade, da Rede Bandeirantes, em fevereiro de 2014. (pulsar)

*Com informações da Agência Câmara.

Faça um comentário

+ 14 = 22