Prefeitura derruba prédio da Associação de Moradores da Vila Autódromo


(foto: divulgação)

(foto: divulgação)

Com cerca de 200 agentes da Guarda Municipal, a prefeitura do Rio de Janeiro derrubou nesta quarta-feira (24) o prédio da associação de Moradores da Vila Autódromo, na Baixada de Jacarepaguá, em uma área situada entre o Parque Olímpico e a Vila dos Atletas, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade.

Os agentes chegaram por volta das seis da manhã e cercaram o local. Eles isolaram os moradores e a derrubada ocorreu em menos de uma hora sem que houvesse qualquer resistência. Além do prédio, também foi ao chão um bar.

A ação atendeu a decreto de desocupação assinado em março pelo prefeito Eduardo Paes. A área vinha sendo alvo de disputa judicial envolvendo a Defensoria Publica do estado, contrária à demolição. Moradores da Vila Autódromo realizaram ato de protesto denunciando “as seguidas violações de direitos” cometidas, segundo eles, pela prefeitura.

Para Altair Antunes Guimarães, presidente da associação, a prefeitura usa  estratégias que vão desde o corte de serviços básicos como água e luz ao uso da força por meio da Guarda Municipal para tentar expulsar os moradores da área.

Em nota, a Defensoria Pública informou que defensores estão na Vila Autódromo tentando impedir novas demolições. O órgão  tenta derrubar a liminar que permitiu a demolição e que concede imissão de posse de duas casas da Vila Autódromo.

Na tentativa de pressionar o governo a rever a ilegalidade de sua ação, uma série de atividades estão sendo organizadas na comunidade. No sábado (27), a partir das dez da manhã, ocorrerá a apresentação da versão atualizada do Plano Popular de Urbanização, feito em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). (pulsar)

*Com informações da Agência Brasil

Faça um comentário

+ 63 = 73