Plataforma DHesca é eleita para presidência do Conselho Nacional dos Direitos Humanos


Darci Frigo, novo presidente do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (foto: reprodução)

Darci Frigo, novo presidente do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (foto: reprodução)

Na última quinta-feira (2) foi eleita a mesa diretora do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH).Reunindo onze representantes da sociedade civil e onze do poder público que compõem o colegiado, a eleição ocorreu em Brasília durante a primeira reunião ordinária de 2017 e definiu a mesa diretora para o biênio 2016-2018.

A presidência do Conselho ficou com a Plataforma Dhesca Brasil, rede integrada por 40 organizações da sociedade civil, que desenvolve ações de promoção e defesa dos direitos humanos, representada pelo coordenador da Terra de Direitos, Darci Frigo.

Além do grave problema de violência generalizada na sociedade brasileira, o novo presidente destaca a centralidade da preocupação do Conselho com propostas de reformas que retirem direitos conquistados ao longo de anos de lutas sociais. 

Segundo Frigo, o aumento da desigualdade social e pobreza são problemas que podem agravar essa situação, visto a aprovação da PEC 55, que reduz o orçamento público para os próximos 20 anos.

O novo presidente propõe um olhar transversal sobre as questões do Estado, ele afirma que o Conselho deve trabalhar para garantir a proteção, reparação e promoção dos direitos humanos no país. Frigo destaca ainda que o Conselho deve ser um espaço que cumpra com seu papel no monitoramento de todas as áreas do Estado e também os agentes privados, para que respondam sobre as violações de direitos humanos cometidos.

A vice-presidência é da Defensoria Pública da União (DPU), representada por Fabiana Severo. Ainda, Deborah Duprat, Flávia Piovesan, Leonardo Pinho e Sandra Carvalho compõem a mesa diretora representando o Ministério Público Federal (MPF), a Secretaria Especial de Direitos Humanos Brasil, a UNISOL Brasil – Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários e a Justiça Global, respectivamente. (pulsar/terra de direitos)

Faça um comentário

13 − 11 =