Personalidades e organizações latino-americanas condenam impeachment de Dilma


Golpe contra a democracia (arte: latuff)

Golpe contra a democracia (arte: latuff)

Diversas personalidades e organizações internacionais condenaram o impeachment de Dilma Rousseff, aprovado na última quarta-feira (31) no Senado, e manifestaram solidariedade à ex-presidente e ao povo brasileiros.

Pelo Twitter, as Avós da Praça de Maio, associação que reúne avós, mães e outros familiares de desaparecidos da ditadura militar argentina, enviaram sua solidariedade a Dilma e ao Brasil. “Nosso abraço a Dilma Rousseff e a todo o povo brasileiro”, diz a mensagem.

O analista político argentino Atilio Boron lançou em seu Twitter a pergunta “Quem matou a democracia no Brasil?”. Em seguida, publicou o link de um artigo em que comenta as possíveis consequências do impeachment para o país.

O ativista argentino e Prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel afirmou que a democracia “está de luto”.  Esquivel escreveu em  sua rede social: “Que a democracia está de luto mas nossa América está na luta contra o golpismo”.

A líder da coalizão peruana de esquerda Frente Ampla, Verónika Mendoza, disse que a destituição de Dilma, “sem provas”, é um “duro golpe contra a democracia“. (pulsar/opera mundi)

Faça um comentário

− 1 = 1