Para revista alemã, o sonho da Copa no país do futebol pode virar um fiasco


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

A menos de um mês da Copa, a maior e mais importante revista da Alemanha, a Der Spiegel, faz uma previsão sombria sobre o Mundial. Com o título “Morte e jogos”, o semanário traz em sua capa uma imagem da bola oficial do torneio em chamas caindo sobre o Rio de Janeiro. Em três matérias, que juntas somam dez páginas, é apresentado um retrato dos atrasos nas obras, da insatisfação dos brasileiros com os altos custos do evento e dos prováveis embates nas ruas das cidades-sede.

De acordo com os jornalistas alemães, justamente no país do futebol a Copa do Mundo pode virar um fiasco. Para eles, as notícias durante o evento serão sobre protestos, greves, problemas com infraestrutura e violência.

A revista traça um paralelo entre o otimismo que tomou conta do Brasil no início dos anos 2000, por conta dos números favoráveis da economia, e as dificuldades vividas pelo Brasil atual para crescer. O texto afirma que apesar da expansão da classe média, que cada vez consome mais e paga mais impostos, os sistemas de saúde e educação continuam sucateados.

A Der Spiegel avalia que o descontentamento da população com as condições de vida no país agora se mistura ao ódio à Federação Internacional de Futebol (Fifa) e cita como exemplo as manifestações de junho de 2013, durante a Copa das Confederações. (pulsar/carta capital)

Faça um comentário

32 − = 31