Para pesquisadoras, agrotóxicos constituem problema de saúde pública


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Recentes pesquisas latino-americanas mostram que além da intoxicação via alimentos os trabalhadores rurais também têm sofrido efeitos diretos da manipulação do agrotóxico. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na safra 2010/2011, o consumo do veneno foi de 936 mil toneladas, movimentando mais de oito bilhões de dólares entre dez empresas que controlam 75 por cento desse mercado no país.

No artigo “Uso de agrotóxicos no Brasil e problemas para a saúde pública”, publicado na última edição dos Cadernos de Saúde Pública, as autoras Raquel Maria Rigotto, Dayse Paixão e Vasconcelos e Mayara Melo Rocha afirmam que entre 2007 e 2011, de acordo com os dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), houve um crescimento de 67,4 por cento de novos casos de acidentes de trabalho não fatais devido aos agrotóxicos. No mesmo período, as intoxicações aumentaram 126,8 por cento. Entre as mulheres, o crescimento foi ainda maior, 178 por cento.

Para as pesquisadoras, os agrotóxicos constituem hoje um importante problema de saúde pública, tendo em vista os próprios consumidores já infectados, a amplitude da população exposta nas fábricas de agrotóxicos, na agricultura e nas proximidades de áreas agrícolas. (pulsar/mst)

Um comentário

  1. Anônimo says:

    Puxa vida nem me fale de dor na lombar, passei por momentos bem dif

Faça um comentário

6 + = 15