Para cientista político, Brasil já vive processo de desdemocratização


(Arquivo/ Agência Brasil| Alex Ferreira/ Câmara dos Deputados | edição Bahia)

No próximo domingo (28), os brasileiros definirão o futuro do país para os próximos quatro anos. De um lado, um projeto  político que valoriza os direitos sociais e busca uma retomada de crescimento pautada nos princípios básicos da democracia. De outro, uma candidatura do campo da extrema-direita que coloca em risco os avanços obtidos nos 30 anos de Constituição Federal.

A Pulsar Brasil conversou com Marcus Ianoni, professor do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal Fluminense (UFF) sobre os possíveis cenários para este segundo turno e a gravidade de Jair Bolsonaro (PSL) não participar dos debates para a Presidência da República.

Ianoni também comentou sobre o papel do Judiciário no processo eleitoral. De acordo com o professor, o país vive um período de instabilidade jurídica que tem colocado o regime democrático brasileiro em uma situação perigosa. O cientista político alerta ainda para o discurso de ódio propagado por Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral que vai no sentido de ruptura com a Constituição. (pulsar)

Audios:

Faça um comentário

11 − 2 =