Oitavo Encontro Nacional do MAB começa nesta semana no Rio de Janeiro


Movimento dos Atingidos por Barragens promove ato em São Paulo (foto: Divulgação)

Movimento dos Atingidos por Barragens promove ato em São Paulo (foto: Divulgação)

Com o lema “Água e energia com soberania, distribuição da riqueza e controle popular”, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) realiza entre os dias primeiro e 5 de outubro seu oitavo Encontro Nacional. O local escolhido é a cidade do Rio de Janeiro, sede de duas das principais empresas de energia do país: a Eletrobras e a Petrobras.

Os organizadores esperam reunir cerca de 3 mil e 500 pessoas de todas as regiões do país e também de 27 nações das Américas, da África e da Europa. A cerimônia de abertura está marcada para acontecer no Terreirão do Samba, a partir das seis da tarde.

Alexania Rosseto, coordenadora nacional do MAB, ressalta que o evento será importante para integrar pessoas atingidas por barragens em todo o mundo. Segundo ela, o Encontro contará com representações  da Europa, dos Estados Unidos e do Canadá, que são parceiros políticos do MAB. Rosseto ressalta que as representações de países da América Latina e da África são representações de movimentos de atingidos por barragens, que enfrentam problemas muito parecidos com os do Brasil.

O encontro ocorre quatro anos após o último evento, em 2013, na cidade de Cotia, no interior de São Paulo. Segundo o MAB, nesse período o movimento expandiu sua área de atuação de 17 para 19 estados do Brasil e teve que se adaptar a novos desafios.

O MAB diz que o momento é importante para a defesa de temas caros ao movimento, como a defesa da soberania nacional e a resistência ao corte nos direitos da população promovidos pelo governo de Michel Temer, do PMDB. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

89 − = 86