Ofensiva contra Lula faz parte de um processo de “desdemocratização”, afirma especialista


(charge: Maringoni)

(charge: Maringoni)

Ofensiva do Judiciário,  democracia, Constituição Federal, eleições 2018. A conjuntura política brasileira e a tentativa de prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva compõem um cenário preocupante e nebuloso do que ainda pode acontecer este ano. Para analisar esta conjuntura, a Pulsar Brasil conversou com Marcus Ianoni, professor do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal Fluminense (UFF).

De acordo com Marcus Ianoni, há uma ofensiva em conjunto contra Lula, que é liderada pelo poder Judiciário. Ele acredita que tudo que tem acontecido é uma tentativa de conter a ameaça de Lula ser eleito presidente mais uma vez. Para isso, é preciso consolidar a deposição de Dilma Rousseff e desmoralizar e criminalizar o Partido dos Trabalhadores (PT).

O professor defende que a ofensiva em curso fere direitos civis e direitos fundamentais presentes na Constituição. Ianoni avalia o processo como um ataque à democracia, o que ele chama de “desdemocratização”, com consequente diminuição de direitos. Tudo isso estaria atrelado ao golpe de 2016 e a um projeto econômico neoliberal.

Em resposta ao pedido de prisão de Lula, movimentos sociais e sindicais ocupam as ruas de várias cidades brasileiras em defesa do ex-presidente. (pulsar)

Audios:

Faça um comentário

76 − 73 =