Odebrecht alega 51 bilhões em dívidas e pede recuperação judicial


(foto: reprodução)

A Odebrecht S.A. entrou com um pedido de recuperação judicial, em ação apresentada à Justiça de São Paulo nesta segunda-feira (17). A petição contempla 51 bilhões de reais de dívidas passíveis de reestruturação. Em nota, a companhia afirma que não estão incluídas as sociedades Braskem S.A., Odebrecht Engenharia e Construção S.A., Ocyan S.A., OR S.A., Odebrecht Transport S.A., Enseada Industria Naval S.A. (em conjunto denominadas “Negócios”), e outros ativos operacionais na América Latina e suas respectivas subsidiárias.

A empresa também diz que chegou a ter mais de 180 mil empregados há cinco anos atrás, mas hoje este número despencou para 48 mil. A companhia afirma que o decréscimo é “consequência da crise econômica, que frustrou muitos dos planos de investimentos feitos pela ODB, do impacto reputacional pelos erros cometidos e da dificuldade pela qual empresas que colaboram com a Justiça passam para voltar a receber novos créditos e a ter seus serviços contratados”.

Os principais credores da Odebrecht S.A. são agentes financeiros, fornecedores de bens e serviços. A companhia nega estar entrando em uma espécie de falência. “A recuperação judicial parte do pressuposto de que a crise pela qual a empresa passa é momentânea e que ela tem condições de superá-la caso suas dívidas sejam renegociadas”, declarou. (pulsar/carta capital)

 

Faça um comentário

+ 67 = 69