Ocupação Copa do Povo recebe Posto de Saúde Popular


(foto:reprodução)

(foto:reprodução)

Uma parceria entre o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) e o Fórum Popular de Saúde busca promover o conhecimento das ervas-medicinais e a educação básica na área de saúde para a população do acampamento Copa do Povo, localizado na zona leste de São Paulo, à quatro quilômetros da Arena Corinthians.

A iniciativa foi pioneira. Pela primeira vez uma ocupação conseguiu um posto de saúde popular com caráter mais permanente dentro do acampamento. Segundo o representante do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, Josué Castro, a região que abriga a Copa do Povo já possui uma história de lutas por melhores estruturas na área da saúde. Castro afirma que mais do que suprir uma necessidade da população, a ideia do posto é promover um debate sobre a falta de serviços básicos no setor.

A estimativa é que cinco mil pessoas sejam beneficiadas pelo projeto que conta também com o resgate dos ‘saberes populares’ sobre as plantas medicinais. A inauguração do posto de saúde, no domingo (18), foi marcada pela construção de uma horta comunitária cujo principal objetivo é ensinar a população a respeito das propriedades e tipos de uso das ervas medicinais. O representante do MTST também ressalta que serão oferecidas oficinais de primeiros socorros para o tratamento de queimaduras e torções e ações de educação e saúde sobre hipertensão e diabetes.

A ocupação Copa do Povo reivindica, há dezenove dias, o direito à moradia  numa área de 150 metros quadrados pertencente à construtora Viver. De acordo com o movimento, os sem-teto não sairão do terreno sem garantias claras da conquista da moradia.  Em nota, o MTST destaca que o governo precisa rever a política imobiliária no país. Segundo a organização,  a construtora Viver é dona de 3 bilhões e 900 milhões de reais em terras e paga somente 57 reais de imposto pelo terreno de 1 milhão e 500 mil  metros quadrados. (pulsar)

Audios:

  • Copa do Povo recebe Posto de Saúde Populas:

    Josué Castro, representante do MTST, fala sobre a proposta do posto de saúde no acampamento.

    Clique para baixar (344 KB)

Faça um comentário

1 + 8 =