No RS, Mujica critica demora na erradicação da pobreza, acúmulo de capital e consumo desenfreado


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

Em viagem pelo Rio Grande do Sul, o presidente do Uruguai, Pepe Mujica, participou da quinta edição do Seminário Internacional Universidade, Sociedade, Estado, com o tema “Desenvolvimento Sustentável para a Integração Regional do Cone Sul”. O evento foi realizado na Universidade Federal do Rio Grande Sul (Ufrgs) entre os dias 10 e 11 de setembro.

Pepe Mujica declarou que o discurso de que não há verba para acabar com a pobreza é uma falácia. O presidente uruguaio criticou o gasto de um milhão de dólares por minuto em recursos militares no mundo ao mesmo tempo que é dito que não há recursos para acabar com a pobreza.

Para Mujica, a verdade é que os governos estão preocupados em ganhar a próxima eleição, e que, quanto mais rico e maior o país, a situação é pior. Ele ainda fez uma crítica ao acúmulo de capital e ao consumo desenfreado.

Durante o seminário Pepe Mujica rechaçou a fama de “presidente pobre”. Segundo ele, pobre é aquele que precisa de muito. Mujica afirma consumir o justo porque defende sua liberdade. O uruguaio terminou sua participação dizendo que não pretendia convencer os ouvintes, mas apenas fazê-los pensar. (pulsar/revista fórum)

Faça um comentário

35 − 28 =