No Paraná, universidade realiza seminário sobre as ocupações nas escolas


(imagem: Coletivo Makarenko)

(imagem: Coletivo Makarenko)

Entre os dias 12 e 14 de outubro, será realizado em Foz do Iguaçu, no Paraná, o I Seminário Nacional do Coletivo Makarenko: cem anos da Revolução Russa e as ocupações das escolas no Brasil – similaridades, balanço e perspectivas. O evento pretende reunir estudantes e trabalhadores de escolas ocupadas há um ano atrás.

O Coletivo Makarenko é um grupo de pesquisa sobre trabalho, democracia, Estado e educação na Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná).

Para Silvana Souza, professora da Unioeste e coordenadora do coletivo, as ocupações das escolas e a Revolução são exemplos contra a ordem burguesa e tiveram grande impacto. As ocupações que começaram em São Paulo e aconteceram também no Paraná foram de grande aprendizado para os estudantes. A professora conta que será feito um balanço durante o seminário e uma análise também sobre a atual crise econômica.

De acordo com Silvana Souza, o objetivo também é fazer um intercâmbio com experiências de outros países, como Chile, Argentina e Paraguai.

Os participantes ficarão acampados durante os três dias na Unioeste e a organização pede um quilo de alimento para quem puder colaborar. Além dos debates, também estão na programação atividades culturais e oficinas.

Para se inscrever no seminário e saber mais informações clique aqui. (pulsar)

Audios:

Faça um comentário

+ 24 = 33