No México, 60 corpos são encontrados em crematório no estado de Guerrero


O grupo de 43 estudantes está desaparecido desde setembro (foto: bbc)

O grupo de 43 estudantes está desaparecido desde setembro (foto: bbc)

Na última quinta-feira (5) foram encontrados 61 corpos num crematório abandonado no balneário mexicano de Acapulco, no estado de Guerrero, região onde desapareceram 43 estudantes da escola de Ayotzinapa no ano passado.

Segundo o Opera Mundi, a descoberta dos corpos foi possível após uma ligação dos vizinhos para as autoridades, que foram ao crematório, situado na estrada Cayacao-Puerto Marqués. Segundo as fontes, o cheiro produzido pelos corpos chamou a atenção dos vizinhos, que ontem à noite avisaram por telefone as autoridades para alertá-las do caso no estabelecimento, abandonado há pelo menos um ano.

Polícia Federal, estadual e ministerial, assim como a Gendarmaria, se encaminharam para o local e isolaram a área. As autoridades devem emitir um comunicado oficial e não descartam a possibilidade de encontrar corpos dos estudantes desaparecidos entre as vítimas.

Em dezembro de 2014 foram encontrados os restos mortais de Alexander Venancio. O jovem foi o primeiro, dos 43   estudante desaparecido da escola de Ayotzinapa, a ser identificado. O estado de Guerrero é um dos mais pobres, com maior presença do crime organizado e com forte conflito social do México. (pulsar/opera mundi)

Faça um comentário

75 − 68 =