No DF, mulheres vítimas de violência vão utilizar aplicativo para acionar emergência


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

A campanha 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, realizada pelas Nações Unidas, foi lançada na última  segunda-feira (20) no Brasil. A data foi escolhida para alertar sobre os índices de violência sofridos por mulheres negras.

Dados do Mapa da Violência de 2015 mostram que enquanto a taxa de assassinatos de mulheres brancas caiu 10 por cento em uma década, o número de negras assassinadas subiu mais de 50 por cento.

No Distrito Federal, como parte da campanha, a Secretaria de Segurança disponibilizou um aplicativo de emergência para mulheres vítimas de violência e que estão sob medida de proteção.

Se ela estiver em uma situação de risco, basta acionar o dispositivo que o alerta chegará a uma central integrada de atendimento. No mesmo momento, uma viatura policial será encaminhada ao lugar onde mulher estiver. Essa central de atendimento terá um banco de dados com as mulheres que possuem o aplicativo.

O uso do sistema é definido pela Justiça que, em audiência, decide por esse tipo de medida de proteção e repassa as informações à Secretaria de Segurança.

O aplicativo está em fase de teste até novembro no ano que vem, até lá, cem mulheres serão cadastradas. Depois desse período, o uso do dispositivo poderá ser ampliado. (pulsar)

*Informação da Radioagência Nacional

Faça um comentário

− 7 = 1