Mulheres vítimas de violência serão atendidas pela Central 180


(foto: .hc.unicamp.br)

(foto: .hc.unicamp.br)

A Câmara dos Deputados aprovou nessa terça-feira (3), em votação simbólica, o projeto de lei que passa o serviço telefônico de atendimento a mulheres vítimas de violência à Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180), operada pelo Executivo.

A medida foi proposta pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Violência contra a Mulher. Na legislação atual, o serviço fica a cargo das delegacias especializadas de Atendimento à Mulher, ou, alternativamente, pelas delegacias da Polícia Civil, nos locais onde não exista esse serviço especializado.

De acordo com a CPMI, a alteração busca adequar a legislação ao real funcionamento do serviço porque as delegacias responsáveis não atingem 10% dos municípios, estando concentradas nas capitais e grandes centros urbanos.

A Central de Atendimento à Mulher, Ligue 180,  é uma serviço de atendimento telefônico da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, criado com o objetivo de disponibilizar um espaço para que a população brasileira, principalmente as mulheres, possa se manifestar acerca da violência de gênero, em suas diversas formas.

As ligações podem ser feitas por qualquer telefone , seja ele móvel ou fixo, particular ou público (orelhão, telefone de casa, telefone do trabalho, celular). É importante saber que toda ligação feita à Central é gratuita.O serviço funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, inclusive durante os finais de semana e feriados.(pulsar)

*Com informações da Agência Brasil

Faça um comentário

84 + = 90