MST pede por julgamento de Massacre de Felisburgo em marcha realizada em Belo Horizonte


MST organiza jornada de lutas em Minas Gerais (foto: terradedireitos)

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realizam uma marcha nesta sexta-feira (1º), em Belo Horizonte (MG). Por volta das 12h e 30, os manifestantes estavam concentrados em frente à sede da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na Região Centro-Sul da capital.

A marcha percorre ainda ruas que levam ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e ao Tribunal Regional Federal, em Belo Horizonte. A manifestação faz parte da Jornada de Lutas dos Movimentos Sociais de Minas Gerais pela condenação de Adriano Chafik, responsável pelo massacre que assassinou cinco Sem Terras do acampamento Terra Prometida em 2004, no município mineiro de Felisburgo.

Cerca de 350 trabalhadores e trabalhadoras de vários movimentos sociais do campo de Minas Gerais ocupam, desde o dia 21 de janeiro, a Superintendência Regional do Incra, em Belo Horizonte. Os movimentos sociais prometem não sair no prédio enquanto o governo federal não cumprir as reivindicações.

Em de 20 de novembro de 2012 o Massacre de Felisburgo completou oito anos. Até agora, ninguém foi punido. O julgamento de Chafik, mandante confesso do Massacre de Felisburgo, deveria ocorrer em janeiro deste ano na capital Belo Horizonte, mas foi adiado e ainda não tem data para acontecer.

Os Sem Terra também denunciam a atuação parcial da Vara Agrária e da Justiça Federal de Minas Gerais, que na maioria dos processos relacionados à ocupação de latifúndios concedo liminares favoráveis aos fazendeiros, decretando imediatamente o despejo das famílias acampadas.

Na segunda-feira (4) os manifestantes se reúnem com deputados federais e estaduais de Minas Gerais para cobrar a retomada da Reforma Agrária no estado. Na quarta (6), também será realizada uma Audiência Pública para denunciar os despejos violentos que vem ocorrendo em acampamentos de Sem Terra no estado e as ameaças de 35 novos despejos. (pulsa/vermelho)

Faça um comentário

75 + = 79