Movimentos sociais e sindicatos vão às ruas contra a Reforma da Previdência


População vai às ruas contra reforma da previdência (arte: frente brasil popular)

População vai às ruas contra reforma da previdência (arte: frente brasil popular)

Movimentos populares e sindicatos dos trabalhadores de todo o país realizam nesta quarta-feira (15) manifestações contra a Reforma da Previdência.

Os atos estão sendo organizados pela Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo. De acordo com Vítor Guimarães, coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) e do Povo Sem Medo no Rio de Janeiro, a expectativa é que o protesto reúna entre 15 a 20 mil pessoas na capital fluminense.

Guimarães destacou à Pulsar que o movimento no Rio também pede a saída do governador Luiz Fernando Pezão e conta com o apoio integral do setor da Educação. Categorias como os metroviários e rodoviários ainda não informaram se irão aderir à paralisação.

Além do ato, outras atividades irão ocorrer no Rio. A partir das duas horas da tarde, a professora da Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Sara Granemann e a diretora do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), Juliana Fiuza irão ministrar uma aula pública sobre a ‘Reforma da Previdência e a vida das mulheres’ na Candelária.

A concentração do ato está marcada para às quatro da tarde na Candelária. Segundo a organização, o final do itinerário do protesto será na Central do Brasil. (pulsar)

Audios:

  • Vítor Guimarães fala sobre as categorias que irão parar no Rio de Janeiro contra a Reforma da Previdência: Clique para baixar (615 kB)

Faça um comentário

12 + = 14