Moradores de Xerém reclamam da falta de informação e demora do pagamento do aluguel social


Moradores atingidos por fortes chuvas em Xerém reclamam de falta de informação (foto: ABr)

Moradores do distrito de Xerém, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, reclamam da falta de informação e da demora para o pagamento do aluguel social, previsto para ser entregue na semana passada às famílias. Elas tiveram as casas interditadas por causa das fortes chuvas que atingiram a região.

A prefeitura anunciou que cerca de 150 casas às margens do Rio Capivari, que transbordou com as chuvas, serão demolidas por estarem sob risco de desabamento, e que os moradores nessas áreas vão receber auxílio de 500 reais pelo período de seis meses. Ao todo, 45 casas já foram derrubadas e as famílias estão em abrigos no município. O governo local prevê o início do pagamento até sexta-feira (18).

Algumas pessoas continuam em áreas condenadas pela Defesa Civil. É o caso da restauradora de arte barroca Márcia Luzia de Souza, que mora em uma casa interditada. Em entrevista à Agência Brasil, ela contou que a Defesa Civil a entregou um laudo de imóvel em área de risco, mas desde então não recebeu mais nenhuma informação. De acordo com ela, a prefeitura não está dando nenhuma recomendação para os moradores.

Segundo a prefeitura de Duque de Caxias, o pagamento do aluguel social depende do repasse de 30 milhões por parte do Ministério da Integração Nacional. A verba também será usada para custear obras de infraestrutura, como a recuperação de pontes e córregos destruídos. (pulsar)

Faça um comentário

65 − = 61