Militantes do MST são feridos durante protesto


Munição utilizada contra os sem-terra durante manifestação (foto: alhandraemfoco)

Munição utilizada contra os sem-terra durante manifestação (foto: alhandraemfoco)

Na última sexta-feira (18) cerca de 800 Sem-Terra fecharam a BR-101 no município de Caporã, entre os estados da Paraíba e Pernambuco com o objetivo de negociar a reintegração de posse do Acampamento Ouro Verde, expedido pela vara agrária da Paraíba para esta segunda-feira (21).

Segundo os Sem-Terra, durante toda a mobilização os policiais militares do estado de Pernambuco que acompanhavam a ação deixaram o clima tenso, ameaçando constantemente os manifestantes. Às quatro da tarde a polícia começou a disparar bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha.

A reação da Polícia Militar deixou 23 pessoas feridas e prendeu outras seis, que foram soltas no mesmo dia. De acordo com os manifestantes, os policiais chegaram a invadir, inclusive, outro acampamento na região sem nenhum motivo aparente, ameaçando e intimidando as cerca de 300 famílias do Acampamento Nova Esperança.

 A luta pelo território ocorre há doze anos. As 40 famílias acampadas reivindicam os 350 hectares da Fazenda Ouro Verde para fins de Reforma Agrária, por ser considerada improdutiva.

Ao longo desses anos, os Sem Terra iniciaram uma vasta produção alimentos na área. Ao todo, são mais de 150 hectares de terra plantada, onde ocorre o cultivo do feijão verde, milho, abacaxi, inhame, maracujá, mamão e macaxeira. (pulsar/mst)

Faça um comentário

25 + = 33