Metalúrgicas publicam revista para denunciar violência contra mulher


(imagem: reprodução)

(imagem: reprodução)

A Comissão de Mulheres Metalúrgicas do ABC Paulista lançou esta semana uma revista que aborda o alto índice de violência de gênero. Além de trazer números alarmantes sobre os casos de estupro, a edição traz reportagens que denunciam o machismo e também o racismo, como causas de agressões e mortes de mulheres todos os anos no país.

A edição tem 15 mil exemplares e é distribuída no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC nas fábricas da região. Segundo a coordenadora da comissão, Maria do Amparo Ramos, a publicação é voltada para a própria categoria, para os trabalhadores levarem para casa e refletirem sobre a situação.

Flávia Bigai, da Marcha Mundial das Mulheres do ABC, elogiou a iniciativa. Para ela, é uma resposta de um setor da sociedade que ajuda a dar mais visibilidade ao tema. A revista também traz o histórico de organização das mulheres dentro da categoria e aponta para a importância de levar mais mulheres para a política em defesa das pautas femininas.

Atualmente, nenhum dos sete municípios do ABC Paulista é governado por mulheres, e somente dez das 142 vagas nas câmaras municipais são ocupadas por parlamentares do sexo feminino. (pulsar/rba)

Faça um comentário

+ 18 = 28