Metade dos alimentos no Brasil contém agrotóxicos


(foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil)

(foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil)

As principais consequências do uso de agrotóxicos na agricultura brasileira estão listadas no novo relatório do Greenpeace lançado no último dia 30 de outubro. O relatório, intitulado “Segura este abacaxi: os agrotóxicos que vão parar na sua mesa” é baseado em um estudo técnico feito com diversos especialistas.

Um dos pontos de destaque do relatório é o resultado de uma análise feita com frutas e legumes, em 27 estados do país, que indica que metade dos alimentos pesquisados continha substâncias proibidas.

Também foram detectados pesticidas em quantidade acima da permitida pela lei brasileira e um agrotóxico proibido no Brasil. Os dados são da Anvisa.

O relatório do Greenpeace também alerta para a situação no cenário político, com os pacotes de mudanças que facilitam a utilização dos agrotóxicos circulando no Congresso, como o Projeto de Lei 6299/2002, conhecido como PL do Veneno.

Outras medidas apontadas no documento como prejudiciais para uma agricultura saudável são, por exemplo, a legalização da grilagem de terras, o afrouxamento das regras de combate ao trabalho escravo e a aprovação de leis que diminuem a proteção ao meio ambiente.

A aprovação da Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNARA) é apontada como uma das formas de resistência aos ataques à alimentação brasileira e ao meio ambiente. A medida está tramitando no Congresso, mas aguarda a instalação de uma Comissão Especial na Câmara dos Deputados para que o projeto seja debatido.

Movimentos populares organizam uma petição para exigir do Congresso a aprovação da PNARA. Você pode conferir o abaixo-assinado online aqui. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

17 + = 20