Mais da metade dos adultos brasileiros não chegam ao ensino médio, diz OCDE


Sala de aula (Foto: reprodução)

Sala de aula (Foto: reprodução)

Apesar de ter registrado avanços nos últimos anos, a educação no Brasil ainda apresenta dados insatisfatórios. É o que mostra o relatório Education at a Glance 2017 (Um olhar sobre a educação, em tradução livre), publicado nesta terça-feira (12)  pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O documento traz amplo panorama sobre a educação em mais de 45 países. – os 35 da OCDE e vários parceiros (Argentina, Brasil, China, Colômbia, Costa Rica, Índia, Indonésia, Lituânia, Federação Russa, Arábia Saudita e África do Sul). O Brasil, inclusive, já pleiteou sua adesão formal à OCDE.

No cenário da educação brasileira, alguns dados chamam a atenção. Em 2015, mais da metade dos adultos, com idade entre 25 e 64 anos, não tinham acesso ao ensino médio e 17 por cento da população sequer tinham concluído o ensino básico. Os números estão muito abaixo da média dos países da OCDE, que têm 22 por cento de adultos que não chegaram ao ensino médio e 2  por cento que não concluíram o básico.

O relatório, no entanto, mostra um avanço. Entre os adultos de 25 e 34 anos, o percentual de alunos que completou o ensino médio subiu de 53 por cento em 2010 para 64 por cento em 2015.

Considerando que o ensino médio brasileiro tem duração de 3 anos e deveria ser cumprido entre os 15 e os 17 anos de idade, o Brasil também apresenta taxas muito abaixo da média dos outros países analisados no relatório. Apenas 53 por cento dos alunos de 15 anos estão matriculados no ensino médio. Entre os alunos de 16 anos, 67 por cento estão matriculados no ensino médio e, entre os de 17 anos, 55 por cento. Na média dos países da OCDE, pelo menos 90 por cento dos alunos entre 15 e 17 estão no ensino médio.

Dos adolescentes brasileiros que têm acesso ao ensino médio, só a metade conclui os estudos em três anos. Se considerados cinco anos de estudo, com duas reprovações, a taxa sobe para 57 por cento, mas permanece abaixo dos 75 por cento de estudantes que concluem o ensino médio nos países que têm dados disponíveis.

No Brasil, entre os jovens de 18 anos, menos da metade cursa o ensino médio ou superior. A taxa para os países da OCDE é de 75 por cento de alunos de 18 anos, na mesma situação. (pulsar)

*Informação da Agência Brasil

Faça um comentário

52 + = 58