Madeireira e três pessoas são condenadas a pagar mais de 10 milhões por desmatamento


Fraude foi descoberta por operação deflagrada pelo Ministério Público Federal (foto: Nelson Feitosa/Ibama)

Fraude foi descoberta por operação deflagrada pelo Ministério Público Federal (foto: Nelson Feitosa/Ibama)

Uma madeireira e outras três pessoas foram condenadas a pagar uma indenização de mais de 10 milhões de reais por desmatamento no Pará. Os condenados também terão que reflorestar cerca de 170 hectares de área desmatada, dimensões que equivalem a 170 campos de futebol.

Segundo informações da AGU – Advocacia Geral da União, os réus foram responsáveis pela movimentação de créditos da madeireira no sistema referente a comercialização ilegal de quase 10 mil metros cúbicos de madeira.

A manobra fraudulenta concedia créditos florestais fictícios a diversas empresas, além de emitir Documentos de Origem Florestal para acobertar o transporte ilegal de madeira.

A fraude foi descoberta pela Operação Ouro Verde II, deflagrada em 2007, pelo Ministério Público Federal. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

67 − = 63