Jornada de Lutas da Juventude começa com atos em São Paulo e Brasília


( Jornada de Lutas da Juventude. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil. Brasília – DF)

( Jornada de Lutas da Juventude. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil. Brasília – DF)

Quarenta organizações e movimentos sociais deram início na última quarta-feira (26) a Jornada de Lutas da Juventude, com atos em São Paulo e Brasília. Os manifestantes reivindicam a aprovação do Plano Nacional de Educação (PNE), a democratização da comunicação e uma política efetiva de cotas nas universidades públicas .

Em São Paulo, os manifestantes reforçaram apoio à greve das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e das Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatecs), que conta com a adesão de 108 das 322 unidades. Além de apoiar a paralisação, os manifestantes também pedem a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar desvios de verba no metrô paulistano.

Em Brasília, cerca de três mil estudantes marcharam para reivindicar a aprovação do Plano Nacional de Educação, o avanço na política de cotas, medidas efetivas de combate ao racismo, e a desmilitarização da polícia. Segundo  presidenta da  União Nacional dos Estudantes, Virgínia Barros, a luta é por um plano de educação com 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação pública, que valorize os professores e garanta educação de qualidade para todos. As atividades vão até 9 de abril e podem ser acompanhadas pelas redes sociais, com a hashtag #juventudedeluta.(pulsar/rba)

Faça um comentário

− 1 = 6