Indígenas Mapuches exigem direito à auto-determinação no Chile


Cúpula Mapuche reuniu lideranças indígenas no Chile (foto: agenciapúlsar)

Após a realização de uma Cúpula que reuniu diversas comunidades Mapuches do sul do Chile, lideranças indígenas anunciaram que devem manter diálogo com o governo chileno e exigir o direito à auto-determinação, ou seja, o direito de governar a si mesmos de forma autônoma.

Durante o encontro, os Mapuches analisaram o conflito que enfrentam com empresas estatais, florestais e agrícolas. O líder mapuche Aucan Huilcaman anunciou que as comunidades solicitam o pedido de desculpas da sociedade chilena aos Mapuche pelo histórico de violência e invasão de seus territórios.

A liderança indígena observou que este é o ponto de partida fundamental para estabelecer uma relação justa e duradoura entre o Estado chileno e o povo Mapuche. Huilcaman também criticou as recentes ações do presidente Sebastián Piñera que tentou relacionar o povo Mapuche à grupos terroristas.

Os líderes Mapuche também rejeitaram todas as medidas de repressão e perseguição realizadas pela polícia em suas comunidades desde meados de 2012. Anunciaram que vão exigir uma compensação do governo chileno, não só em dinheiro, mas também em terra.

A Cúpula Mapuche foi realizada após uma série de atos de violência e repressão na região mapuche de Araucania,onde entraram em confronto com policiais e guardas de empresas florestais. Há vários dias esta região no Chile está passando por uma série de atentados e ataques incendiários que já deixou feridos e até mortes. (pulsar)

Leia em espanhol.

Faça um comentário

− 3 = 2