Governo Temer coloca à venda 90% de transportadora de gás natural da Petrobras


(foto: Agência Petrobras/Divulgação)

(foto: Agência Petrobras/Divulgação)

A Transportadora Associada de Gás (TAG), subsidiária que opera e administra gasodutos da Petrobras, entrou em processo de privatização. Pedro Parente, presidente da estatal brasileira de petróleo, anunciou que irá colocar no mercado 90 por cento da participação que a empresa tem na gestão da transportadora.

A TAG possui mais de quatro mil e 500 quilômetros de gasodutos, instalados nas regiões Norte e Nordeste e que transportam cerca de 75 milhões de metros cúbicos de gás por dia. A empresa, criada em 2006, encerrou o ano passado com receita líquida de quatro bilhões e 700 milhões de reais.

Em texto divulgado em seu site, a Federação Única dos Petroleiros (FUP), afirmou que, como a empresa é superavitária, “não há justificativas para a sua privatização”.

Ainda segundo a FUP, a venda da Transportadora Associada de Gás (TAG) vai “desarticular a logística de transporte da Petrobras e deixará nas mãos de grupos estrangeiros o controle sobre os gasodutos do país”. Os petroleiros afirmam que sem o comando do transporte de gás, a Petrobras ficará refém dos preços e condições impostos pelas multinacionais, de acordo com a Federação dos Petroleiros.

A entidade ainda aponta que os resultados da privatização podem implicar em aumento das contas dos consumidores. Os petroleiros lembram também que esse processo de altas das tarifas já vem acontecendo com o gás de cozinha, a gasolina e o diesel, e que “a política de preços da Petrobras privilegia as distribuidoras e importadoras de combustíveis”. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

+ 27 = 36