Governo envia Força Nacional para Roraima e Amazonas


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, declarou em coletiva de imprensa na noite da última segunda-feira (9) o envio de 200 integrantes da Força Nacional para Roraima e Amazonas. O governador do Amazonas, José Melo (Pros), e a governadora de Roraima, Maria Campos (PP), solicitaram apoio da Força Nacional de Segurança Pública após os massacres que ocorreram em presídios nos dois estados. Ambos também pediram a presença da Força Integrada de Atuação do Sistema Penitenciário, vinculada ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen), e que atua no ordenamento de unidades prisionais.

O governo do Amazonas enviou ofício no domingo (8), após mais um confronto entre detentos que resultou na morte de quatro presos na Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, localizada no centro de Manaus. No dia primeiro de janeiro, 56 internos foram assassinados no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) e quatro na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), ambos na capital amazonense.

Em Roraima, o pedido foi oficializado nesta segunda-feira (9), três dias após a morte de 33 internos, assassinados em um confronto na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (PAMC), localizada na zona rural de Boa Vista.

No ofício do Amazonas o governador Melo ressalta que “o reforço de pessoal e equipamentos é fundamental para auxiliar o Estado a enfrentar a crise no sistema penitenciário”.

A governadora de Roraima, Maria Campos, enviou ofício em “caráter de urgência” para Michel Temer. Ela pede nove milhões de reais para terminar a construção da Penitenciária de Rorainópolis e para a conclusão do anexo da Cadeia Pública de Boa Vista. (pulsar/brasil de fato)

Faça um comentário

− 2 = 8