‘Fora, Temer’ e ‘Nenhum direito a menos’ unem movimentos em ato nacional nesta sexta (10)


(foto: Paulo Pinto)

(foto: Paulo Pinto)

Dezenas de movimentos sociais e reunidos nas frentes Brasil Popular e Povo sem Medo realizam nesta sexta-feira (10) um dia nacional de mobilização em defesa dos direitos sociais e trabalhistas. Desde abril, quando a primeira fase do processo de impeachment passou na Câmara dos Deputados, liderado por Eduardo Cunha (PMDB), centenas de protestos vêm acontecendo quase diariamente em todo o país e no exterior.

De acordo com levantamento feito pelo PT (Partido dos Trabalhadores), teriam sido realizados 420 eventos em mais de 90 cidades do Brasil e do exterior, muitos deles de forma espontânea, em defesa da democracia. As atividades externas envolvem brasileiros residentes fora do país e também estrangeiros recusando-se a aceitar a legitimidade do governo interino.

Em São Paulo, a principal manifestação está marcada no Vão Livre do Masp (Museu de Arte de São Paulo), na Avenida Paulista. No Rio de Janeiro, a concentração será na Candelária, seguida de passeata até a Praça 15. Em Brasília, o ponto de encontro será no Museu da República, em Belo Horizonte na Avenida Liberdade e em Porto Alegre, na Esquina Democrática. Todos os atos estão marcados para as cinco horas da tarde.

O ato desta sexta é o primeiro teste que reúne em um único dia a maioria dos movimentos ligados a correntes distintas de pensamento e diversas áreas de atuação social, trabalhadores da cidade e do campo, estudantes, intelectuais, artistas, organizações da juventude, feministas, LGBTs, de moradia. As bandeiras que unificam os protestos são “Fora, Temer” e “Nenhum direito a menos”.

Estão marcados atos ainda no Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco e vários outros lugares no Brasil. No exterior são aguardadas manifestações em Portugal, Alemanha, Canadá, Estados Unidos e Espanha. (pulsar/rba)

Faça um comentário

66 − 63 =