Financiamento empresarial de campanhas a partidos é aprovado e reforma política avança sem participação popular


(foto: reprodução)

(foto: reprodução)

O plenário da Câmara aprovou na última quarta-feira (12), em segundo turno, dispositivo que permite às empresas fazerem doações de campanhas aos partidos políticos. O destaque foi aprovado por 317 votos a favor, 162 contra e uma abstenção. Com essa votação, a Câmara concluiu a apreciação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 182/07), que estabelece novas regras para a política.

Com a aprovação do dispositivo, fica estabelecido que as empresas só poderão fazer doações aos partidos, enquanto os candidatos só poderão receber doações de seus partidos e de pessoas físicas. Se o Senado mantiver o dispositivo de financiamento de campanhas aprovado pela Câmara, estará constitucionalizado o sistema de financiamento de campanhas políticas no Brasil.

O texto da reforma política será agora encaminhado à apreciação do Senado Federal. A expectativa do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e dos deputados que defendem a aprovação das regras sobre a reforma política, é que a proposta seja aprovada rapidamente pelo Senado para valer nas eleições municipais de 2016.

Muitos deputados contrários ao dispositivo sobre o financiamento de campanhas argumentaram que a aprovação levaria os candidatos a ficarem reféns dos presidentes de suas legendas, pois eles terão que pedir os recursos para suas campanhas aos seus partidos. (pulsar/carta capital)

Faça um comentário

45 − = 42