Feminismo está entre os temas de lançamento do livro da Amarc Brasil


(arte: amarc brasil)

(arte: amarc brasil)

Na próxima segunda-feira (10), a Associação Mundial de Rádios Comunitárias (Amarc Brasil) realiza o lançamento do livro ‘Rádios Comunitárias em Tempos Digitais’. A publicação reúne uma coletânea de artigos e entrevistas sobre temas que são desafios políticos e sociais para as rádios comunitárias, entre eles o texto de Bruna Zanolli, intitulado “Espectros feministas no panorama de rádios comunitárias e livres”. Zanolli, que estará na roda de debate da próxima segunda, conversou com a Pulsar Brasil sobre a temática do seu texto.

Para Bruna Zanolli, o combate ao machismo precisa acontecer em todos os espaços, inclusive nos meios de comunicação. Ela acredita que para as mulheres ocuparem os espaços dos meios de comunicação e das tecnologias é preciso criar ambientes mais acolhedores para elas. Além disso, ela também defende a desmistificação do rádio e da tecnologia como um lugar masculino.

Zanolli defende a democratização dos meios de comunicação como uma questão primordial, mas lembra que a equidade de gênero precisa estar também dentro dos meios comunitários e livres.

Bruna Zanolli é artista visual, ativista e educadora envolvida com comunicações autônomas por ideal, tecnologias livres por curiosidade e feminismos por necessidade. Atualmente, pesquisa a reprodução de hierarquias através de tecnologias em um mestrado na linha de pesquisa Tecnologias da Comunicação e Estética, da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O Seminário de lançamento do livro ‘Rádios Comunitárias em Tempos Digitais’ ocorrerá na segunda-feira (10), a partir das três e meia da tarde, na Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), localizada na Avenida Pasteur, 250, na Praia Vermelha. Para conhecer toda a programação do encontro clique aqui. (pulsar)

Audios:

Faça um comentário

5 + 5 =